Turismo com o objetivo de atingir até 2027, 80 milhões de dormidas e 26 mil milhões de receitas

1a noticia.png

O presidente do Turismo de Portugal (TP) esteve presente na conferência de turismo: “potencialidades, estratégias e desafios para um destino insular de excelência” e afirmou que os objetivos do Turismo de Portugal até 2027 são o não só atingir os 80 milhões de dormidas como também atingir os 26 mil milhões de receitas turísticas.

Luís Araújo referiu também que para atingir este objetivo é fundamental apostar em quatro pilares: o pilar económico onde se inserem as metas referentes ao número de dormidas e as receitas; o pilar social, onde se insere o combate à sazonalidade, o aumento das qualificações dos recursos humanos, e a satisfação dos residentes; e por último, o pilar ambiental, que consiste na poupança energética, poupança da água e tratamento de resíduos.

Sendo que o pilar mais preocupante é referente ao combate à sazonalidade, que tem como objetivo passar de 37,5% para 33,5% até 2027 com o propósito de atingir os objetivos que se inserem na Estratégia de Turismo 2027 e aumentar a satisfação dos residentes no que respeita à atividade turística.

No congresso esteve também presente o CEO do Novo Banco, António Ramalho, que refere que o turismo “é, de todos os setores, o único que é absolutamente imprescindível para o sucesso do realinhamento da sociedade portuguesa perante os seus maiores desafios.”

Para António Ramalho, “o turismo é a forma mais inteligente e mais imediata de assegurar que um bem menos transacionável, como é o território, passe a ser um bem absolutamente internacionalizável e transacionável”, se for posto a render perante os milhares de mercados disponíveis.